“The older I grow, the more I distrust the familiar doctrine that age brings wisdom.” - H.L. Mencken

18
Dez 17

Dantes, porque era gozada, tentava disfarçar o meu sotaque. Hoje em dia, estou-me pouco nas tintas para isso. 

És de onde?, perguntam quando reparam em algo não bem certo comigo.
E eu, fiel ao princípio que afirma que o verdadeiro Lisboeta não passa para lá de Sacavém sem passaporte, respondo em voz embargada, pesada, sofrida.
Samora Correia..., deixo eu no ar, com olhos semi-cerrados como se a própria menção das palavras me causasse dor.
Quase sempre, quase, a resposta vem em forma de pergunta: Onde?
E eu, também fiel ao princípio que diz que se assumes um personagem, mantém-o até ao fim, respondo: Pois... Se nem sabe onde fica ou ouviu falar, imagine!
Do outro lado, um abanar de cabeça compreensivo, de lamento, de empatia.
Eu já não me ralo em mudar o sotaque. Esta malta de Lisboa pode chamar-me campónia (como faziam) à vontade. Sei que há todo um mundo que nos separa nos 50 kms de estrada que faço todos os dias.

publicado por Sónia às 11:00

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO